Análise: Ordens de equipe na F-1

Imagem

O GP da Malásia de F-1 disputado na madrugada deste domingo, trouxe a tona novamente um assunto muito polêmico que é discutido há muito tempo na história da categoria máxima do automobilismo. Estou falando das ordens de equipe.

O episódio que ficou marcado como uma vergonha para o esporte e começou toda essa discussão foi exatamente há 11 anos anos atrás, quando no GP da Áustria de 2002, a Ferrari ordenou que Rubens Barrichello cedesse sua posição e consequentemente a vitória para seu companheiro de equipe, Michael Schumacher. O brasileiro havia recebido a ordem faltando três voltas para o final, porém só abriu passagem para o alemão na linha de chegada, o que causou a fúria dos torcedores que estavam no autódromo e de todos os telespectadores que assistiam a corrida.

Como resposta, o público vaiou em couro até que se encerraram as cerimônias no pódium. A expressão facial tanto de Schumacher quanto de Barrichello na época foi tão ou mais semelhante do que ocorreu hoje com Vettel e Webber.

Porém no GP da Malásia ocorreu o inverso, ou seja, após o último pit-stop para troca de pneus, a equipe Red Bull ordenou a Webber que diminuísse o mapeamento do motor e conservase seus pneus temendo um desgaste excessivo devido aos novos compostos da Pirelli para este ano somado ao forte calor da Malásia.

Webber acatou a decisão imaginando que Vettel faria o mesmo, que para a surpresa de todos não o fez e, partiu para o ataque e numa disputa sensacional e ao mesmo tempo muito dura e correndo riscos, os dois companheiros de equipe quase repetem o que ocorreu no GP da Turquia de 2010, onde ambos colidiram seus carros na disputa da liderança na mesma ordem de hoje, ou seja, Webber em primeiro com Vettel em segundo.

Na minha opinião Vettel fez o que tinha que fazer, pois o esporte é isso. Se formos viver todas as corridas com ordens de equipe para que um não ultrapasse mais o outro, então isso deixa de ser corrida e passa a ser um passeio de carros, onde um piloto não pode disputar com seu companheiro de equipe nunca.

O exemplo dado hoje pela Mercedes na minha sincera opinião foi horrível para a F-1, pois claramente Nico Rosberg tinha totais condições de ultrapassar Lewis Hamilton e subir ao pódium. Porém a ordem vinda do pit-wall por Ross Brawn (o mesmo do episódio de 2002 citado acima por mim) foi que Rosberg não atacasse Hamilton e que ambos deveriam trazer os carros são e salvos até o final da corrida.

O piloto alemão ainda questionou uma vez informando que era mais rápido, porém Brawn negou na hora a informação, dizendo que ambos estavam andando no mesmo ritmo. Mentira, Rosberg era muito mais rápido que Hamilton e resolveu seguir as ordens de equipe, porém ao final da corrida disse abertamente no rádio que não iria se esquecer desse episódio e que se em uma outra oportunidade as posições estiverem inversas, ou seja, Rosberg na frente e Hamilton atrás, que o piloto inglês não venha inventar moda.

Sinceramente, teria sido muito melhor para o esporte e para a F-1, que Rosberg tivesse tomado a mesma decisão de Vettel e ultrapassado Hamilton, pois o alemão merecia muito mais a terceira colocação e subir ao pódium do que o inglês.

Por isso, os três pilotos estavam com aquela cara de poucos amigos na cerimônia de encerramento do GP Malaio.

Dou os parabéns para Vettel, não só pela atitude, mas pela coragem de tomar as decisões por ele mesmo, pois é o atual tricampeão mundial da categoria e ele sabe assim como a Red Bull também sabe que ele é a aposta para se conquistar mais um título e não Webber. Talvez por isso Webber tenha declarado que Vettel é protegido na equipe. Não há dúvidas que é e com todos os méritos.

Deixo registrado aqui minha total insatisfação e vergonha pela atitude da Mercedes e minha admiração e congratulações pela atitude e coragem de Vettel.

Grande abraço.

Alexandre Costa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s