Opinião: Castração um ato consciente

Imagem

Boa noite meus caros leitores, como anda a semana de vocês?

A minha começou de uma maneira bem diferente da habitual, pois na segunda-feira logo pela manhã levei meu amado cão de estimação Barthô (é ele que está na imagem acima) para ser feita a castração. Cheguei no local as 07:15hs da manhã e fui atendido de forma rápida e após a médica veterinária examinar o Barthô, assinei o termo de responsabilidade caso algo ocorresse durante o processo cirurgico e o deixei lá indo para o trabalho.

Eu iria buscá-lo por volta das 12:30hs e durante toda a manhã somente pensamentos positivos passaram por minha mente e quando voltei a clínica, ele veio me receber com toda a alegria mesmo após a cirurgia. Deixei ele em casa e expliquei a minha esposa quais seriam os cuidados pós-operatório e os medicamentos que ele iria precisar durante 1 semana até a retirada dos pontos.

A médica me informou que nos dois primeiros dias, ele poderia ter vômitos e dificuldade em se alimentar, porém o Barthô mostrou que é um guerreiro e, não teve vômitos e está se alimentando muito bem além de tomar bastante água, ou seja, a recuperação dele está sendo um sucesso.

A castração de cães e gatos é um ato muito consciente de seus respectivos donos, pois como todos vocês devem saber é muito grande o número de animais abandonados nas ruas e aumentar esse número é contribuir para que muitos cães e gatos não tenham um lar.

Infelizmente muitas pessoas acreditam que a castração assusta e, ainda associam castração à mutilação gratuita e crueldade. Tudo isso é mito, pois a castração previne cães e gatos de muitos problemas de saúde.

Em cadelas, a cirurgia diminui os riscos de doenças uterinas e quando realizada antes do primeiro cio (que ocorre aproximadamente aos 6 meses de idade), praticamente exclui o risco de câncer de mama. Uma fêmea castrada deixa de atrair a legião de machos à sua porta, não tenta fugir para cruzar e não tem mais cio (sangramento); além disso, ela estará livre da Piometra (infecção no útero) que atinge em média 60% das cadelas não castradas e cujo tratamento inclui a castração. As fêmeas não precisam ter pelo menos uma cria, pois procriar não é sinônimo de saúde.

Nos machos, evita a hiperplasia da próstata e a ocorrência de tumores do testículos. A castração poupa o animal de algumas reações instintivas ligadas ao aparelho reprodutor. Os machos ficam mais tranqüilos, pois deixam de produzir hormônios sexuais que os deixam tão irriquietos quando não podem cruzar, deixam de fugir, de tentar ir atrás de fêmeas no cio (o que muitas vezes termina em brigas com outros machos ou atropelamentos), têm menos necessidade de marcar território com urina e ainda continuam guardiões da casa e da família.

As vantagens da castração também se entendem aos felinos; diminui em 90% os problemas de trato urinário muito comuns em gatos. As fêmeas não entram no cio (que ocorre a cada 3 meses) e apresentam comportamento mais estável. Os machos perdem o hábito de urinar pela casa e tornam-se mais caseiros.

O animal não engorda devido à castração, e sim pela diminuição das atividades físicas, uma vez que castrado torna-se mais tranqüilo.

Portanto meus queridos leitores, se alguns de vocês possuem cães ou gatos e ainda tem aquele receio de realizar a castração, digo a vocês que não precisam ter medo. Os benefícios são muitos tanto para os donos quanto para seus amados animais de estimação.

Lembrem-se que a castração é um ato consciente e também de saúde.

Grande abraço.

Alexandre Costa.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s