Análise: O retorno de Kimi Raikkonen a Ferrari.

Imagem

Eu vou ser sincero, desde que começaram os primeiros boatos sobre o seu retorno a Ferrari, comecei a prestar mais atenção e a ficar ligadão em toda e qualquer nova notícia, pois a hipótese de você voltar a guiar o carro vermelho do cavalo mais famoso do mundo após ser dispensado de forma nada amistosa em 2009 e, a hipótese também de formar dupla com nada mais nada menos do que o temperamental espanhol Fernando Alonso (o então com status de primeiro piloto) só poderia ser loucura e que loucura, porém onde há fumaça há fogo.

E aí o que aconteceu depois de um curto período de tempo? A loucura virou realidade e na quarta-feira desta semana a Ferrari anunciou seu retorno para 2014 e colocou fim a qualquer dúvida que ainda pudesse pairar na cabeça de muitos. Nada mal hein Kimi?

Eu tenho que te aplaudir como essa turma aí da foto, porque vou te falar uma coisa, a forma com a qual você foi desligado de Maranello em 2009 foi absurda. Sabe por quê? Porque você foi contratado a peso de ouro para ser o substituto do alemão Michael Schumacher a partir de 2007 e, no seu primeiro ano pela Ferrari não decepcionou aproveitando uma briga de foice entre Alonso e Hamilton na Mclaren para enfim conquistar seu primeiro título mundial, esse que já havia passado perto em duas oportunidades: 2003 e 2005.

Imagem

Você foi recebido na sede da equipe como um gênio (olha o sorrisão do Presidente da Ferrari ao seu lado, nada mal hein), a festa em Maranello foi magnífica, comemorou e festejou durante toda a noite com toda a equipe te saudando por um feito inédito. Baseado nisso, o que todos poderiam imaginar? Que o cenário para os próximos anos seriam iguais, ou seja, você agora carregando o número 1 no seu carro, iria novamente brigar por poles, vitórias e chegar nas últimas etapas como um dos favoritos ao título certo?

Errado, pois as coisas nem sempre saem como a gente espera e a vida pode dar uma reviravolta daquelas de surpreender qualquer um. E infelizmente (digo infelizmente porque ninguém esperava) o cenário de 2008 e 2009 por erros não só cometidos por você mas também pela sua equipe impediu você de disputar o título dessas duas temporadas. Ok, eu sei que o carro desenvolvido em 2009 foi uma droga pra não falar outra coisa, mas o fato é que algo começou a mudar em você na metade da temporada de 2008, como se toda uma magia tivesse sido desfeita.

Digo isso porque você perdeu totalmente a confiança, constância e o foco que sempre foram o seu ponto forte contra os demais pilotos. Você começou alternar ótimas performances com erros bizarros. Kimi, uma de suas corridas que mais me arrancou aplausos foi o GP da Bélgica de 2008, onde você saiu totalmente do seu estilo “iceman” e partiu para uma disputa de insano e de tamanha loucura com Hamilton nas últimas voltas para tentar a vitória.

Foi uma loucura, pois a chuva veio no final da corrida e vocês dois se matando na pista com pneus pra pista seca, uma loucura dos diabos. Se você vencesse estaria na disputa do título, mas infelizmente (sim foi uma pena o que aconteceu), você passou um pouco do limite, o carro perdeu o controle e foi se espatifar no muro. Ali o balde de água fria caiu como um “iceberg” em cima da sua cabeça e você perdeu aquela garra e fome de campeão.

A partir daí, te restou trabalhar em favor de seu companheiro de equipe, o brasileiro Felipe Massa que disputou o título até a bandeirada da última corrida da temporada. Até aí tudo bem, você poderia ter perdido um pouco da confiança, mas em 2009 poderia voltar renovado e emplacar mais um título. Só que aí o que aconteceu? Oras me responda você que sabe melhor do que eu.

O carro projetado pela Ferrari em 2009 ficou muito a desejar, ou seja, nem de longe era o ótimo carro dos anos anteriores e, somado a isso parece que o seu psicológico não estava bom, porque nem de longe você era o Kimi de 2007 e dos anos anteriores da Mclaren, um Kimi de se orgulhar da maneira de pilotar.

O fato mais marcante ocorreu logo na segunda etapa da temporada, no GP da Malásia, onde uma chuva torrencial despencou na metade da corrida, paralisando a etapa. Enquanto alguns pilotos permaneciam dentro de seus carros e outros sentados na mureta do pit wall aguardando o possível reinicio da corrida, você foi flagrado pela TV degustando um picolé, tomando uma coca-cola e já sem o macacão da equipe. Não posso negar que tive crise de riso aqui em casa em plena madrugada, porque você é e sempre será uma figuraça.

Porém isso pegou muito mal para a equipe e, principalmente para o Presidente da Ferrari que algumas vezes questionado pela mídia chegou a declarar: “Parece que não é o Kimi que está pilotando e sim outro piloto.” A Ferrari se cansou do seu estilo “estou nem aí” e começou a procurar um substituto para você e, a melhor opção era Alonso o que acabou se concretizando e você foi dispensado mesmo tendo vigente mais um ano de contrato. Não quiseram nem saber e pagaram pra você sair. Como eu conheço bem o seu estilo, você deve ter pensado: “Ótimo, me pagem mesmo pra sair que agora eu vou fazer o que eu quiser e com o bolso cheio de grana.”

Realmente você se divertiu pra caramba, pois se aventurou no Rally, na Nascar e os desempenhos não foram ruins. Aí você cansou de brincar e resolveu voltar pra F-1. Muitos acharam uma loucura, pois você ficou afastado por 2 anos e muitas regras haviam mudado, a principal foi com relação aos pneus.

O primeiro aplauso vem por conta da sua volta, ou seja, calou a boca dos críticos e de todo o mundo com performances estupendas e levando uma equipe mediana como a Lotus em posição de destaque vencendo duas corridas. Nada mal hein?

O segundo aplauso vem por conta da sua coragem de regressar para a Ferrari, ou seja, depois de pagarem para você sair, você volta cheio de moral e com status, pois você quer provar não só para toda a Ferrari, mas como para o mundo todo que a sua dispensa em 2009 foi um erro assombroso e, agora você vai ter a chance de por 2 anos dar a voltar por cima e se firmar como um dos grandes nomes que passaram por Maranello.

O terceiro aplauso vai ficar guardado para 2014, pois vou adorar te aplaudir quando você mostrar não só a mim como a todos que você é um piloto tão bom ou melhor do que Alonso e, tenho a certeza que você vai vencer essa disputa com o espanhol, pois você não voltou pra ser “mais um” e sim pra ser o que vai fazer a diferença!!!!!

Sucesso em seu retorno a Ferrari Kimi Raikkonen!!!!!!!

Imagem

Grande abraço.

Alexandre Costa.

Um comentário sobre “Análise: O retorno de Kimi Raikkonen a Ferrari.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s